Agressões Químicas

O cabelo pode danificar-se por agressões químicas como uso excessivo de permanentes, tintas, relaxantes e sprays diversos que podem prejudicar a estrutura do cabelo e levar à queda capilar. Cuidado especial com o formol.


Além disso, um ambiente com baixa umidade do ar cria um inimigo a mais: a eletricidade estática. Se as agressões forem intensas a ponto de remover ou esfoliar as escamas protetoras da cutícula, alterando a arquitetura complexa do fio, o cabelo fica opaco e sem brilho.

 

Se ainda mais intensas, as partes internas do fio podem ser expostas, e o cabelo torna-se fraco e quebradiço. Pode haver separação das pontas, chamada tricoptilose. Se a agressão persistir, a medula pode ser atingida, o fio morrer e cair.


Dosar e minimizar esses danos, que são evitáveis, já pode ser o suficiente para manter o cabelo saudável e bonito. Mas existem produtos e cuidados que podem ajudar a devolver o brilho, diminuir a eletricidade estática, restaurar a força e proteger os fios.


Qualquer problema na estrutura dos fios ou no couro cabeludo devem ser avaliados pelo dermatologista.

22_edited.jpg
17.Esquemademiniaturizaçãofios.png
17.Esquemademiniaturizaçãofios.png