Alopécia Fibrosante Frontal

A Alopécia Fibrosante Frontal ou Alopécia Frontal Fibrosante (AFF) é uma Alopécia cicatricial de causa desconhecida. É mais comum em mulheres após a menopausa, porém pode ocorrer em mulheres jovens e, muito raramente, em homens. Ela se caracteriza pelo aumento da testa e perda da sobrancelha. É um tipo de alopecia que vem aumentando muito a sua frequência nos últimos anos.

 

A perda dos cabelos ocorre muito lentamente ao longo de anos, por isso, muitas mulheres só percebem a perda de cabelos na linha frontal quando a doença já está muito avançada.

 

Um sinal precoce da doença é a perda da sobrancelha como já citado. A perda dos pelos finos na face, no buço, nos braços, nas axilas e nas pernas também são muito frequentes e pode anteceder a doença no couro cabeludo. Uma outra região comumente acometida é a região lateral acima das orelhas.

 

Diagnóstico

Para confirmar a Alopécia Fibrosante Frontal (AFF) o médico dermatologista especialista - tricologista faz exames clínicos, exames dos fios e a tricoscopia. Frequentemente a biópsia do couro cabeludo é necessária para a confirmação diagnóstica e avaliação da atividade da doença.

 

Tratamento

O objetivo do tratamento da Alopécia Fibrosante Frontal (AFF) é evitar a morte de mais cabelos, por isto, o mais importante é o reconhecimento precoce da doença pelo médico dermatologista especialista - tricologista. Podem ser nescessários medicamentos tópicos e sistêmicos em alguns casos, em outros, injeção de medicamento direto no local acometido é preferido.

22_edited.jpg
17.Esquemademiniaturizaçãofios.png
17.Esquemademiniaturizaçãofios.png