Consulta Médica e diagnóstico

O sucesso de qualquer tratamento capilar passa pelo diagnóstico correto da doença.

Queixas como queda de cabelo, mudança do volume, da qualidade dos fios e outros sintomas como coceira, dor e ardência podem ser indicativos de doença. A consulta médica detalhada e o exame minucioso do cabelo e do couro cabeludo são essenciais para um diagnóstico correto.

 

Hoje, além dos exames clínicos feitos no consultório, muitos exames laboratoriais e tecnologias estão disponíveis para auxiliar a fase diagnóstica. 

22_edited.jpg

Tricoscopia 

 

É realizado através de um microscópico digital de forma simples e não invasiva. Permite a análise do couro cabeludo e do fio em imagens com aumentos de 20 e 40 vezes e com luz polarizada e não polarizada. Assim, é possível avaliar sinais de inflamação, descamação, características da microcirculação sanguínea e da estrutura da haste capilar em detalhes.

 

Também possibilita a medida da espessura do fio, que é fundamental no diagnóstico de calvície, já que a doença causa uma miniaturização (afinamento) dos fios.

17.Esquemademiniaturizaçãofios.png

Tricograma

 

Permite a avaliação da velocidade de crescimento capilar, a espessura dos fios e a fase do ciclo capilar sem a necessidade de extração dos fios. O exame se baseia na análise de fotos microscópicas de uma área de 1cm2 de cabelos raspados por um software.

 

Também é uma ferramenta que auxilia no acompanhamento do paciente, pois avalia a eficácia do tratamento.

17.Esquemademiniaturizaçãofios.png

Biópsia do couro cabeludo

 

Após anestesia local retira-se um pequeno do couro cabeludo para análise histopatológica, que é fundamental no diagnóstico de algumas doenças, principalmente as alopecias cicatriciais. Também é realizada em casos com diagnósticos não específicos ou com necessidade de pesquisa e cultura de micro-organismos.

 

Uma vez diagnosticada, as doenças do cabelo e do couro cabeludo podem ser tratadas de forma clínica, cirúrgica ou de ambas.